Vamos Falar sobre Freud?

O que você vê aqui é a norma sendo redefinida ao longo de todo o século e o que era ser um pecado, agora é uma virtude. Por exemplo, a homossexualidade.

O que era pra ser uma aberração é agora normal, e o que era pra ser normal, isto é, a repulsa a homossexualidade, agora é um crime de pensamento sob o regime do politicamente correto. Isso é a essência do politicamente correto. a essência do que aconteceu ao longo do século 20. A norma foi redefinida no contrário dela. O erro é binário. O erro é proibição. Nunca haverá um mundo sem normas. O que você tem aqui é Umvertung der Werte, a transvalorização dos valores, onde o que é bom agora é mau. O que é bom agora é perverso. Isto aconteceu no reino da psicologia grandemente através do esforço de pessoas como Freud. Você vê isto como um meio de subversão cultural. Freud se tornou o veículo para a subversão cultural.

Um Breve Histórico Sobre Marxismo Cultural

Grande parte dos protestos sobre o marxismo cultural é ultrajante, desinformado e conspiratório. Algumas pessoas simplificam, ignoram ou minimizam as fissuras e tensões entre grupos e ideias de esquerda. O marxismo cultural não pode ser reduzido, por exemplo, a uma mera estrutura “politicamente correta” ou “política de identidade”.

No entanto, o marxismo permeia a teoria, apesar da competição entre as várias ideias sob esse rótulo amplo. Às vezes, esse marxismo é auto-evidente; outras vezes, é residual e implícito. De qualquer forma, alcançou um caráter distinto, mas em evolução, quando os estudiosos da literatura reformularam o marxismo clássico para explicar a relação entre literatura, cultura, classe, poder e discurso.

Minha Honra chama-se Lealdade – A Vida de Johannes Hendrik Feldmeijer

Ativista feminista propõe o fim da família tradicional

Na sua obsessão por desmantelar a civilização ocidental, destroçar a família tradicional e “emancipar” a mulher, a esquerda não reconhece limites para a sua voracidade destrutiva, pelo fato de que — profundamente imersa em seus devaneios delirantes — pretende construir um novo mundo, mais afeito à sua ideologia depravada, subversiva e histriônica. Como consequência, as fantasias infantis da esquerda progressista ficam a cada dia mais utópicas, insanas, relativistas e degradantes, completamente incompatíveis com o pensamento, a racionalidade e o senso de responsabilidade inerentes a pessoas mentalmente sadias.

Fascismo PaleoLibertário Parte 2° – Liberdade Individual

Já que a liberdade de expressão já não é direito natural nas democracias, devido a subversão psicólogica marxista-freudianoa, então é certamente melhor que as formas mais degeneradas, culturais, marxistas e esquerdistas sejam proibidas do que aquelas que promovem valores ocidentais tradicionais, institucionais e outros conceitos de direita

Fascismo PaleoLibertário – 1° Parte Introdução ao Regime

Antes de nos aprofundarmos nesse tópico, caberia a nós fazer algo novo, como realmente definir o fascismo. Você pode notar que aqueles que frequentemente apelam para o fascismo como o epítome do mal nunca se incomodam em definir exatamente o que é. Dito isto, o significado do fascismo não é definitivamente claro, no entanto, pode-se fazer várias observações gerais que ajudam a esclarecer e aproximar sua natureza.