Vamos Falar sobre Freud?

O que você vê aqui é a norma sendo redefinida ao longo de todo o século e o que era ser um pecado, agora é uma virtude. Por exemplo, a homossexualidade.

O que era pra ser uma aberração é agora normal, e o que era pra ser normal, isto é, a repulsa a homossexualidade, agora é um crime de pensamento sob o regime do politicamente correto. Isso é a essência do politicamente correto. a essência do que aconteceu ao longo do século 20. A norma foi redefinida no contrário dela. O erro é binário. O erro é proibição. Nunca haverá um mundo sem normas. O que você tem aqui é Umvertung der Werte, a transvalorização dos valores, onde o que é bom agora é mau. O que é bom agora é perverso. Isto aconteceu no reino da psicologia grandemente através do esforço de pessoas como Freud. Você vê isto como um meio de subversão cultural. Freud se tornou o veículo para a subversão cultural.

A IDEIA DA NEORREAÇÃO

O ‘neo-‘ da neorreação é mais do que apenas um marcador cronológico, contudo. Ele introduz uma ideia distintiva, ou tópico abstrato: aquele de uma catraca degenerativa.

O impulso de recuar de algo já é reacionário, mas é a combinação de um crítica do progresso com um reconhecimento de que a simples reversão é impossível que inicia a neorreação.

Se Você Não está Rindo, está Aprendendo

Um homem sábio disse uma vez: “se você não está rindo, está aprendendo”.Basicamente, aqueles que podem se relacionar e simpatizar com algo ou alguém rirão porque entendem, porque se compadecem e se veem no humor, porque veem a verdade na comédia. Eles aprenderam sobre a verdade que está sendo transmitida no passado e agora podem rir disso.Ao contrário do que nossa moderna “#cancelculture” nos faz acreditar – ou seja, que todo riso é ironicamente ou fundamentalmente irônico, mesquinho e opera com fórmulas e conceitos sociais como bullying, “punching down” ou “punching up”. – o humor funciona predominantemente como uma força unificadora e conciliatória.

UM ODE AO ÓDIO

Um Breve Histórico Sobre Marxismo Cultural

Grande parte dos protestos sobre o marxismo cultural é ultrajante, desinformado e conspiratório. Algumas pessoas simplificam, ignoram ou minimizam as fissuras e tensões entre grupos e ideias de esquerda. O marxismo cultural não pode ser reduzido, por exemplo, a uma mera estrutura “politicamente correta” ou “política de identidade”.

No entanto, o marxismo permeia a teoria, apesar da competição entre as várias ideias sob esse rótulo amplo. Às vezes, esse marxismo é auto-evidente; outras vezes, é residual e implícito. De qualquer forma, alcançou um caráter distinto, mas em evolução, quando os estudiosos da literatura reformularam o marxismo clássico para explicar a relação entre literatura, cultura, classe, poder e discurso.

ČŔÚŚĤ ŤĤĔ ÁŃŤĨŦÁŚČĨŚŤ МŐß – Hans-Hermann Hoppe

Não caia no conto de fadas Neocon que exalta a Polícia Militar à templários que em altiva coragem e honra sacrificam sua vida em uma missão messiânica de proteger a populis.
Não passam de agentes da Catedral (sic.Molguld) que se possuíssem um fio de legitimidade, no mínimo poderiam demissão.