Na sua obsessão por desmantelar a civilização ocidental, destroçar a família tradicional e “emancipar” a mulher, a esquerda não reconhece limites para a sua voracidade destrutiva, pelo fato de que — profundamente imersa em seus devaneios delirantes — pretende construir um novo mundo, mais afeito à sua ideologia depravada, subversiva e histriônica. Como consequência, as fantasias infantis da esquerda progressista ficam a cada dia mais utópicas, insanas, relativistas e degradantes, completamente incompatíveis com o pensamento, a racionalidade e o senso de responsabilidade inerentes a pessoas mentalmente sadias.

Recentemente, uma ativista feminista da Inglaterra, Sophie Lewis — conhecida por proferir declarações absurdas, como “aborto é um tipo de assassinato que nós precisamos ter a liberdade de defender”, por ser uma forma de “violência aceitável” — deu uma palestra baseada em um livro medíocre que ela publicou no ano passado, sobre barriga de aluguel, que expande o tema principal da “libertação” feminina. Ela afirma que a barriga de aluguel pode se transformar em um grande negócio, alegando que a maternidade é algo retrógrado. De acordo com os devaneios delirantes dela, mulheres deveriam se “libertar” do papel de mães e deixar que seus filhos e suas filhas sejam criados pelo coletivo. Nada mais irresponsável, utópico, pernicioso, destituído de lógica e desprovido de amor. Esse tipo de bobagem só poderia sair mesmo da cabeça de uma feminista.
Em primeiro lugar, o “coletivo” — que a esquerda tanto ama e defende — não passa de um conceito abstrato sem valor prático. O coletivo é formado por indivíduos, e cada indivíduo deve ser respeitado dentro de suas limitações, sendo analisado dentro do contexto no qual ele está inserido. Crianças não podem ser criadas pelo “coletivo”, apenas pelas pessoas que são diretamente responsáveis por trazê-las a esse mundo, e com a qual possuem vínculos familiares e afetivos naturais. A ativista feminista em questão defende a supressão desses vínculos, porque afirma que a maternidade escraviza a mulher.

Uma aberração dessa natureza não apenas vai contra a própria natureza feminina, como cria diversos obstáculos para as mulheres, ao tentar dissociá-las de sua natureza materna. Nesse contexto, o feminismo se propõe a ser uma espécie de ferramenta de engenharia social, que pretende reprogramar a mulher para não ser aquilo que ela foi criada para ser, feminina, maternal, protetora, carinhosa. O feminismo nega todos os atributos e todas as necessidades femininas. Ele é, por essência, uma ideologia anti-feminina, que tenta deixar as mulheres constrangidas pelo simples fato de serem mulheres; portanto, elas deveriam lutar para anular sua natureza, com o objetivo de adotar uma outra natureza — uma que é radicalmente incompatível com os seus anseios, com a sua biologia e com sua disposição natural de casar e ter filhos.

Sophie Lewis

Como sempre, essas depravadas e maléficas ideologias de esquerda, como é o caso do feminismo, tentam subverter a ordem natural para desumanizar os seres humanos — nesse caso, especificamente as mulheres —, na tentativa de reprogramá-las para agirem de acordo com uma ideologia política artificial, completamente hostil à sua própria natureza. Devemos sentir a mais profunda ojeriza e comiseração por quem acredita nessas tolices.

O feminismo é inimigo da mulher. É uma ideologia que não apenas afirma que as mulheres são completamente incapazes de fazer escolhas, mas que só serão “mulheres” de fato se violarem os seus anseios naturais, para se submeter plenamente ao jugo ditatorial, tirânico e subversivo de uma seita política histriônica e perversa.

As mulheres precisam se unir para lutar arduamente contra o feminismo, para evitar que garotas e moças jovens sejam induzidas a ingressar nessa destrutiva e maléfica seita, que destrói a capacidade cognitiva dos seus integrantes, distorcendo a realidade através de um agressivo e denso processo de lavagem cerebral. Enquanto existir, o feminismo vai continuar contribuindo para o processo de degradação e degeneração moral da sociedade.

Anúncios

Comente! Apreciamos qualquer feedback 👌

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.