Nunca é o “verdadeiro” comunismo

Uma coisa óbvia que podemos notar ao discutir com esquerdistas, progressistas, socialistas ou comunistas é que eles nunca reconhecem um regime comunista como sendo verdadeiramente comunista. Você pode citar qualquer exemplo — a China de Mao, a Cuba de Fidel, a Romênia de Ceaușescu, a União Soviética de Stálin, o Vietnã de Ho Chi Minh —, mas a verdade é que, não importa o regime que você ofereça como exemplo a pessoa com quem está perdendo o seu tempo discutindo, salvo raríssimas exceções, todos os militantes e adeptos desta seita política proferem sempre a mesma desculpa esfarrapada: não é o “verdadeiro” comunismo. Nunca é o verdadeiro comunismo.

Mas por que razão os militantes e os adeptos destas seitas pensam que as mais de quarenta ditaduras comunistas que existiram no decorrer do século vinte não eram representativas do verdadeiro comunismo? A resposta para essa pergunta é relativamente simples.

A sórdida e depravada hipocrisia progressista

Sejamos francos e sinceros, quando o assunto é hipocrisia, absolutamente ninguém ganha da esquerda. A esquerda — além de ser absolutamente repulsiva e degradante na questão moral — é simplesmente a coisa mais hipócrita que existe. Como movimento político, não passa de um grupo de militantes mimados, arrogantes e prepotentes, que resmungam constantemente contra a burguesia, mas veneram, idolatram e bajulam políticos absurdamente ricos. É fundamental entender que a esquerda se opõe apenas aos ricos da iniciativa privada, mas tem verdadeira adoração pelos ricos do estado.

Why Leftists are Genocidal Totalitarian Maniacs

The Left is simply one of the most disgusting and degrading things that ever existed in human history, its adherents are people so disgusting, detestable and despicable that simply tolerating them is practically impossible. Left-wingers want to attack you, indoctrinate your children, separate and destroy the traditional family, and their ultimate goals always seek the constitution of a totalitarian government that prevents people from reacting against their tyrannical, depraved and evil genocidal projects.

Um Breve Histórico Sobre Marxismo Cultural

Grande parte dos protestos sobre o marxismo cultural é ultrajante, desinformado e conspiratório. Algumas pessoas simplificam, ignoram ou minimizam as fissuras e tensões entre grupos e ideias de esquerda. O marxismo cultural não pode ser reduzido, por exemplo, a uma mera estrutura “politicamente correta” ou “política de identidade”.

No entanto, o marxismo permeia a teoria, apesar da competição entre as várias ideias sob esse rótulo amplo. Às vezes, esse marxismo é auto-evidente; outras vezes, é residual e implícito. De qualquer forma, alcançou um caráter distinto, mas em evolução, quando os estudiosos da literatura reformularam o marxismo clássico para explicar a relação entre literatura, cultura, classe, poder e discurso.

Fascismo PaleoLibertário – CONCLUSÃO O

Neste ponto, deve ficar claro por que um movimento em direção ao fascismo a partir de nossa posição atual seria um movimento em direção à liberdade. Assim fascistas e libertários não devem ser avessos a buscar uma aliança. Isso está perfeitamente bem. Os governos fascistas têm um respeito relativamente saudável pela propriedade privada e pela livre iniciativa. Eles se opõem ao Banco Central. Eles promovem valores e instituições ocidentais tradicionais. Naturalmente, o aspecto mais satisfatório do fascismo é sua capacidade de destruir impiedosamente a ameaça comunista.

Ou você é homem ou militante progressista — Não dá para ser os dois

A geração floquinho de neve literalmente se ofende por qualquer coisa. Quando os militantes se sentem feridos ou contrariados, lá vão eles espernear e resmungar nas redes sociais. Enquanto o mundo não se transformar naquela “maravilhosa” e “radiante” utopia igualitária — que não passa de um vulgar artifício debaixo do qual a militância tenta ocultar Continue Lendo

Lex Talionis — A Lei da Retaliação

Precisamos de uma política de retaliação. Tudo o que fizerem contra nós, nós vamos fazer contra eles. Agora é a hora em que precisamos ser mais ostensivamente reacionários do que nunca. Chegou o momento do homem branco, cristão, tradicionalista e conservador se libertar e lutar. A escravidão política e cultural imposta pela tirania progressista precisa ser brutalmente desmantelada, assim como a cultura da servidão e da submissão.